Leitura › Matéria
14/08/2017 - A ERA DE LAODICÉIA
O nome laodiceia, que significa “direito dos povos”, foi um nome muito comum e foi dado a varias cidades em honra as senhoras reais assim chamadas. Era uma das cidades politicamente mais importantes e financeiramente mais florescente da Ásia Menor. Enormes somas de propriedades eram legadas a cidade por cidadão proeminentes. Era o local de uma grande escola de medicina. Seus moradores sobressaiam em artes e ciências. Ela era freqüentemente chamada de “Metrópole” como se fora a sede do governo de vinte e cinco outras cidades. O deus pagão ali adorado era Zeus. Com efeito essa cidade foi por certo tempo conhecida por Diópolis (Cidade de Zeus) em honra ao deus deles. No quarto centenário um importante concilio de igreja foi presidido ali. Freqüentes terremotos acabaram por causar seu completo abandono.

Eu duvido muito que alguma era verdadeiramente conheceu o mensageiro que Deus lhe havia enviado, a não ser a primeira era que o mensageiro foi Paulo. E até mesmo naquela era muitos não o reconheceram pelo que era. Agora, a era em que nós estamos vivendo será uma era muito curta. Os eventos ocorreram mui rapidamente. Por esta razão, o mensageiro para esta Era de Laodiceia tem que estar por aqui, embora talvez nós não o conheçamos ainda. Porem haverá, seguramente, um tempo em que se tornara conhecido. Agora eu posso provar isso, porque nós temos Escritura que descrevem seu ministério.

Primeiro de tudo, esse mensageiro será um profeta. Ele terá oficio de profeta. Ele terá o ministério profético. Será baseado solidamente sobre a Palavra porque quando ele profetiza ou tem uma visão, será sempre “orientado pela Palavra” e SEMPRE irá suceder. Ele será vindicado como um profeta devido a sua exatidão. A prova de que ele é um profeta é encontrada em Apocalipse: 10-7 “mas nos dias da voz do sétimo mensageiro, quando tocar sua trombeta, se cumprirá o segredo de Deus, como anunciou ao profetas, seus servos”. Agora esta pessoa, que neste verso é chamado de um “anjo” na versão do Rei Tiago NÃO é um ser celestial. O sexto anjo tocando a trombeta, que é um ser celestial, esta em Apocalipse: 9-13, e o sétimo de natureza semelhante esta em Apocalipse: 11-15. Este aqui em Apocalipse: 10-7 é o mensageiro da sétima era, e é um homem, e ele há de trazer uma mensagem de Deus, e sua mensagem e seu ministério irão consumar o segredo de Deus como declarou aos Seus servos, os profetas. Deus vai tratar a este ultimo mensageiro como um profeta PORQUE ELE É UM PROFETA. Isso é o que Paulo foi na primeira era, e na ultima era tem um também. Amós: 3-6 e 7: “Tocar-se-á a buzina na cidade, e o povo estremecerá? Sucedera qualquer mal a cidade, e o Senhor não o terá feito? Certamente o Senhor não fará coisa alguma, sem ter revelado seus segredos aos seus servos, os profetas”. Foi no período do fim do tempo que os sete trovoes de Jesus apareceram. Apocalipse: 10-3 e 4: “e clamou uma grande voz, como quando brama o leão; e, havendo clamado, os sete trovoes fizeram soar suas vozes. E, sendo ouvidas as vozes dos sete trovoes, eu ia escrevêlas, e ouvi uma voz do céu, que me dizia: sela o que os sete trovoes falaram, e não o escrevas”. O que estava neste trovoes ninguém conhece. Porem nós necessitamos conhecer.

E haverá necessidade de um profeta para obter revelação porque Deus não tem nenhuma outra maneira a luz as suas Revelações escriturísticas a não ser através de um profeta. A Palavra sempre veio através de um profeta e sempre vira. Que esta é a lei de Deus esta evidente até mesmo por um exame ocasional da Escritura. O Deus imutável com leis imutáveis, invariavelmente mandou Seu profeta em cada era aonde as pessoas haviam se desviado da ordem Divina. Com não só os teólogos mas também o povo tendo se afastado da Palavra, Deus sempre enviou o Servo profeta para estas pessoas (porem a parte dos teólogos) para corrigir o falso ensinamento e guiar o povo de volta a Deus.

Deste modo nós vemos um mensageiro para a sétima era vindo, e ele é um profeta. Não somente nós vemos este mensageiro vindo aqui em Apocalipse: 10-7, porem nós encontramos que a Palavra fala da vinha de Elias antes que Jesus retorne. Em Mateus: 17-10: “E os seus discípulos o interrogavam dizendo: porque dizem então os escribas que é mister que Elias venha primeiro?” E Jesus disse: “Em verdade Elias virá primeiro e restaurará todas as coisas”. Antes da vinda do nosso Senhor, Elias deve voltar para uma obra de restauração na igreja. Insto é o que Malaquias: 4-5 diz: “Eis que eu vos envio o profeta Elias, antes que venha o dia grande e terrível do Senhor; e convertera o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos a seus pais”. A razão que nós sabemos que esta é a sua obra especifica para fazer neste tempo é porque ele já tem realizado a parte que diz “Ele convertera o coração dos pais aos filhos” quando o ministério de Elias estava em João Batista. Lucas: 1-17: “E ira diante dele no espírito e virtude de Elias, para converter o coração dos pais aos filhos, e os rebeldes a prudência dos justos, com fim de preparar ao Senhor um povo bem disposto. “No ministério de João os “corações dos pais foram convertido aos filhos”. Nós sabemos disso porque Jesus disse assim. Porem não disse que os corações dos filhos foram convertidos aos pais. Isto ainda esta para acontecer. Os corações dos filhos dos últimos dias estão para se converter aos seus pais pentecostais. João preparou os pais para que Jesus desse as boas vindas aos filhos ao entrarem no redil. Agora este profeta sobre qual o Espírito de Elias cairá, preparará os filhos para darem as boas vindas de novo a Jesus.

Jesus chamou João Batista de Elias Mateus: 17-12: “Mas digo-vos que Elias já veio, e não o conheceram, mas fizeram-lhe o que quiseram”.A razão que Ele chamou João de Elias, foi porque o mesmo Espírito que estava sobre Elias havia voltado sobre João, da mesma maneira que esse Espírito havia voltado a Eliseu depois do reinado do Rei Acabe. Agora mais uma vez esse Espírito voltara sobre um homem pouco antes que Jesus venha. Ele será um profeta. Ele será vindicado como tal por Deus. Uma vez que Jesus, Ele mesmo em carne não estará aqui para vindicá-lo (como Ele fez a João), isso será feito pelo Espírito Santo de modo que o ministério deste profeta será acompanhado por grande e maravilhosa manifestação. Como um profeta, cada revelação será vindicada, pois cada revelação sucederá. Maravilhosos atos de poder serão operados aos seus mandamentos em fé. Então será revelada a mensagem que Deus lhe tem dado na Palavra para converter o povo de volta a verdade e ao verdadeiro pode de Deus. Alguns ouvirão, mas a maioria agirá como é de se esperar e o rejeitará. Visto que este mensageiro profeta de Apocalipse: 10-7 será o mesmo de Malaquias: 4-5 e 6, ele será naturalmente como Elias e João. Ambos foram homens rejeitados do deserto. Ambos só atuavam quando tinham o “Assim diz o Senhor” diretamente de Deus por revelação. Ambos açoitavam violentamente as ordens religiosas e os lideres de seus dias. Porem não era somente isso, ele açoitavam violentamente todos que eram corruptos ou que corrompiam os outros. E notem, ambos profetizaram muito contra as mulheres imorais e suas maneiras. Elias clamou contra Jezabel, e João repreendeu Herodias, mulher de Filipe.

Ainda que ele não seja popular, ele será vindicado por Deus. Como Jesus autenticou a João, e o Espírito Santo autenticou a Jesus, nós também podemos esperar que este homem será, primeiro de tudo, autenticado pelo Espírito Santo operando em sua vida em atos de poder que são incontestáveis e jamais serão encontrados em lugar algum; e Jesus, ele mesmo ao retornar, o autenticara, da mesma forma que ele autenticou a João. João testemunhou que Jesus estava vindo – e assim ira este homem, como João, testemunhar que Jesus esta vindo. E o próprio retorno de Cristo provara que este homem de fato era o precursor da sua Segunda vinda. Esta é a evidencia final que este é de fato o profeta de Malaquias 4, pois o fim do período gentio será Jesus, Ele mesmo, aparecendo. Então será tarde demais para esses que O tem rejeitado.

Continua em breve...